Skip to content

Warface – O shooter free-to-play da Crytek

julho 30, 2013

 

Crytek. Esse nome, para quem gosta de um FPS, é algo meio que sagrado. Criadora da CryEngine, a produtora de jogos lançou títulos como Far Cry, Crysis, Crysis Warhead, Crysis 2 e Crysis 3. Todos são shooters muito competentes ou em alguns casos, primorosos e até revolucionários.

As diferentes armaduras e a maneira que elas influem na jogabilidade em Crysis abrem uma gama enorme de possibilidades. Dito isso, a Crytek está produzindo o shooter Warface, “free-to-play” (de graça, entre aspas por motivos que serão explicados em breve). No Brasil, disponibilizado pela Level Up! Games. O jogo está em fase Open Beta, ou seja, até o lançamento de fato, pode se esperar mais conteúdo e alguns aprimoramentos pontuais.

Depois de uma semana jogando Warface sistematicamente, posso dizer com tranquilidade que o game precisa de vários desses aprimoramentos pontuais. O tutorial te ensina praticamente tudo o que você precisa saber para não se sentir um inútil e esse é um dos méritos. A sessão cooperativa também é muito interessante.

Você tem algumas missões para cumprir e com isso ganha pontos (dólares fictícios) para gastar com armas e equipamentos. O jogo em equipe flui muito bem e a inteligência artificial nas missões mais difíceis é bem competitiva ou até apelona para quem está começando. Sem problemas – em um primeiro momento, o jogo não deixa você fazer essas missões mais difíceis e te coloca em missões de treinamento ao lado de outros jogadores iniciantes.

Lendo os primeiros parágrafos, vem a pergunta: até agora tudo é muito bom, então porque o game precisa melhorar tanto assim? Vamos lá. Warface segue o modelo “freemium”. Esse apelido é dado aos títulos que embora sejam gratuitos, acabam fazendo com que o jogador gaste dinheiro para avançar. Após passar pelo tutorial, uma bonificação de aproximadamente 10.000 pontos para a compra de itens parece generosa, mas acaba dentro de uma semana ou até menos. A cada partida, um bom jogador (o que não será o seu caso no começo) ganhará em média 300 pontos. Uma arma nova no começo custa entre 1700-3000 pontos e os valores aumentam com o passar do tempo.

As armas novas são liberadas através de Experiência, mas depois é necessário comprá-las. Tudo bem, ainda é aceitável. O problema é ver nos menus de compra alguns itens ou armas com atributos MUITO melhores e disponíveis para qualquer nível, contanto que você gaste seu dinheiro real. Isso cria uma desvantagem muito grande para quem acreditava que o game era realmente gratuito.

images2

A jogabilidade multiplayer também não é das melhores. Entre os modos de destaque, Plant the Bomb lembra Counter Strike – mate todos os adversários ou arme a bomba para ganhar. O modo Storm lembra um pouco o Conquest de Battlefield, onde um time briga por posições estratégicas no mapa e tem que defendê-las, enquanto o outro tenta conquistá-las. Acredito que o principal problema seja a falta de balanceamento. É possível correr rapidamente e dar um slide (deslizar pelo chão) enquanto atira e isso é extremamente fácil de se fazer. Fácil e apelativo. Imagine: um adversário desprevinido corre pelo corredor e você tem ele na mira; você alveja o cidadão e de repente, ele se deita no chão e desliza até você em uma fração de segundo.

A animação nesses casos chega a beirar o ridículo. Praticamente instantânea. Para quem está acostumado com Battlefield ou até mesmo Call of Duty, as primeiras sessões de Warface são frustrantes. Os mapas também são fraquinhos, embora alguns deles se salvem. As favelas brasileiras são bem legais. Outros, muito pouco criativos (ex: Hangar). Nota-se que são pequenos (até pelo número reduzido de jogadores por servidor – 16 foi o limite máximo que encontrei) e apresentam chokepoints ao extremo (chokepoint – zonas de choque onde a maioria dos players se encontram e se matam).

Gosto de andar por um mapa e ter a sensação de que em qualquer lugar dele, posso encontrar alguém para matar. Em Warface, os mapas são tão pequenos que na maioria das vezes, me peguei indo para os mesmos lugares sempre. A mecânica é simples: você nasce em um ponto, vai até outro para matar os outros e tem um caminho alternativo para chegar lá. Isso se aplica principalmente aos mapas de jogos competitivos entre times.

image4

Nos mapas free-for-all, a frustração é ainda maior. Seu personagem nasce praticamente em cima de minas e morre instantaneamente. Também é possível nascer no meio de um tiroteio ou na frente de outro jogador para ser alvejado logo em seguida. Falhas gritantes de design, quase inaceitáveis para uma produtora do nível da Crytek. Graças aos céus, trata-se de um open beta.

A sensação que tenho é que Warface tentou copiar um pouco de Battlefield e Call of Duty. As classes, originárias de Battlefield, com suas próprias utilidades, com a jogabilidade frenética em mapas reduzidos e armas que parecem lasers de Call of Duty. Não conseguiu fazer nenhum dos dois de maneira competente.

Em uma semana, nunca fui curado por um médico e a jogabilidade, embora seja frenética, também é frustrante porque você nasce morrendo em alguns casos (FFA). Minha sugestão: quer jogar um shooter online? Compre Battlefield 3 ou Black Ops 2. São os games mais vendidos do gênero no momento por uma simples razão: são fantásticos e na medida do possível, muito bem balanceados.

NOTA: 6 

Prós:

-Gráficos fantásticos no padrão Crytek de qualidade
-Tutorial e modo cooperativo legais

Contras:

-Mapas fracos
-Falta de balanceamento
-Algumas armas, especificamente as pagas com dinheiro real, são muito mais fortes
-Praticamente um MMORPG coreano, pois além de grindar XP, é necessário grindar pontos para comprar itens novos e para fazer em menos tempo, você tem que ser dominante

One Comment leave one →
  1. julho 31, 2013 11:07

    Jogo de tiro em primeira pessoa realmente não é o meu forte. Mas… sendo de graça, não faz mal dar aquela testada básica.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: